O impacto político, económico e social da reforma agraria nos campos do Sul de Portugal, 1975-1977

  • Constantino Manuel Piçarra IHC Instituto de História Contemporânea
Palabras clave: Agricultura, Reforma Agraria, Campos do Sul, Unidades Colectivas de Produçao, Sindicatos Agrícolas

Resumen

Realizado o 25 de Abril de 1974, e num contexto em que a estrutura fundiária dos campos do Sul é vista, quase de forma consensual, como um bloqueio ao incremento agrícola da região, desenvolve-se um poderoso movimento reivindicativo, protagonizado pelos assalariados rurais, em torno de aumentos salariais e garantia de emprego, o qual desemboca num processo de ocupação de terras, realidade que dá expressão a uma reforma agrária de natureza antilatifundista e anticapitalista, posteriormente delineada no plano jurídico pelo IV Governo Provisório. A legitimidade eleitoral triunfante nas eleições constituintes de 1975 e consolidada a 25 de Novembro do mesmo ano, em linha com a contestação à reforma agrária desenvolvida pelos grandes proprietários agrícolas e seus aliados políticos, cria um edifício legislativo que paulatinamente conduz à liquidação do processo revolucionário nos campos do Sul.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

BAPTISTA, Fernando Oliveira, “O Alentejo – entre o latifúndio e a reforma agrária”, en Arquivo de Beja, I (1984), pp. 233-273.

BAPTISTA, Fernando Oliveira, A política agrária do Estado Novo, Porto, Edições Afrontamento, 1993.

BAPTISTA, Fernando Oliveira, “O 25 de Abril, a sociedade rural e a questão da terra”, em BRITO, José Maria Brandão de (coord.), O país em revolução. Revolução e democracia, Lisboa, Editorial Notícias, 2001, pp. 133-207.

BARROS, Afonso, Do latifúndio à reforma agrária: o caso de uma freguesia do Baixo Alentejo, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1986.

CARVALHO, Agostinho de e GOMES, Maria Leonor, Alimentação e condições de vida e famílias de trabalhadores rurais do Baixo Alentejo, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1973.

CENTRO REGIONAL DA REFORMA AGRÁRIA DE ÉVORA, Alguns dados estatísticos, Évora, Centro Regional da Reforma Agrária de Évora, 1976.

CONFERÊNCIA DA REFORMA AGRÁRIA, 2.ª: CONCLUSÕES, Évora, 1977.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA, Estatísticas agrícolas, distrito de Beja, 1960-1974, Évora, Instituto Nacional de Estatística, 1976.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA, Inquérito às explorações agrícolas do continente, 1968, Lisboa, Instituto Nacional de Estatística, 1972.

PIÇARRA, Constantino, As ocupações de terras no distrito de Beja, 1974-1975, Coimbra, Almedina, 2008.

ROSA, Eugénio, A reforma agrária em perigo, Lisboa, Editorial Caminho, 1977.

SEVILLA-GUZMÁN, Eduardo, “Reflexiones Teoricas Sobre el Concepto Sociologico de Latifundismo”, em BARROS, Afonso de (coord.), A Agricultura Latifundiária na Península Ibérica, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1980, pp. 29-46.

SOEIRO, José, Reforma agrária: a revolução no Alentejo, Lisboa, Página a Página, 2013.
Publicado
25/11/2020
Sección
DOSSIER